22 de mai de 2017

Guia da IFLA para coleções de recursos electrónicos



O desenvolvimento de coleções tem sido uma área chave para o trabalho dos bibliotecários, cuja função profissional tem estado, ao longo dos séculos, associada precisamente à seleção, aquisição, guarda, preservação e acesso de documentos contendo informação em diversos suportes. Nesse sentido, a International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA), através da sua Secção de Aquisição e Desenvolvimento de Coleções, tem promovido diversas ações para refletir e enquadrar estas temáticas, emanando documentos orientadores para as melhores práticas, também nestas matérias. Estando atenta ao impacto e às novas aplicações que os desenvolvimentos tecnológicos introduziram nos procedimentos das bibliotecas, esta secção elaborou um importante documento que ajuda os bibliotecários a pensarem e a agirem sobre estas novas realidades e que fica agora traduzido para português com o título Questões chave para o desenvolvimento de coleções de recursos eletrônicos: um guia para bibliotecas.
Os interesses desta Secção, que se observam aqui espelhados, incluem políticas de desenvolvimento de coleções, métodos de desenvolvimento de coleções, técnicas e práticas para avaliação e seleção de documentos, estatísticas de utilização, questões de propriedade intelectual, acesso aberto, duplicação de formatos, entre outros. A Secção está particularmente ciente da necessidade de integrar nos seus objetivos as prioridades profissionais da IFLA, pelo que é importante estar a par dos desenvolvimentos tecnológicos e da forma como estes afetam a profissão.
O principal objetivo deste documento é despertar nos bibliotecários uma consciência relativamente aos recursos eletrónicos enquanto novos documentos que fazem já parte das suas bibliotecas, dando algumas indicações para o desenvolvimento destas coleções digitais. Apesar de não ser exaustivo, é bastante completo, apresentando amplamente as diversas questões que decorrem da constituição e armazenamento deste tipo de coleções, apelando à necessidade sistemática de atualização neste campo.
A tradução que agora se apresenta procura igualmente trazer aos bibliotecários falantes da língua portuguesa um guia prático, disponível em linha e acessível em qualquer momento para consulta e reflexão, por todos os que se interessam pelo desenvolvimento de coleções, particularmente as digitais.

Nenhum comentário: